quinta-feira, 23 de novembro de 2017

A QUESTÃO DOS "CHEMTRAILS" E A GEOENGENHARIA

 
 
A Poluição Ambiental, originada no nosso planeta desde a Revolução Industrial, trouxe consequências nefastas e irreversíveis para a Humanidade actual, sendo certo que só poucos aceitam agora uma mudança radical nos hábitos e comportamentos diários que fariam recuar a civilização a dois séculos atrás, pois a maioria dos cidadãos prefere que a Ciência descubra uma fórmula mágica para resolver a situação sem que isso tenha a ver com alguma 'Conspiração' para exterminar povos ou reduzir a população global e tornar o planeta mais habitável ou sustentável. Creio sim que quem se encarregará disso é a Natureza que já vai reagindo cada vez mais com seus Elementos a fim de controlar ou condicionar a espécie mais perigosa e predadora da Terra que é a humana.
 
Mas deixando de parte esta questão, falemos da Geoengenharia lembrando o que diz Christopher Field, diretor do Departamento de Ecologia Global da Instituição Carnegie para Ciência, exprimindo a ideia de que, pesados os prós e os contras, esta pode ser a única forma de controlar o clima injetando na atmosfera determinados quimicos ou subtâncias que têm a ver talvez com os tais "Chemtrails" que tanto se observam hoje em dia e se prestam a tanta especulação.
 
"Percebemos que não há uma única opção, nem há uma receita mágica, e todas as ações devem ser avaliadas para que sejam tomadas as melhores decisões", disse Ottmar Edenhofer, co-presidente de um grupo de trabalho do IPCC (Intergovernmental Panel on Climate Change), afirmando ainda que "a idéia de esfriar deliberadamente o planeta através do aumento da refletividade foi colocada inicialmente por Budyko em 1974 que propôs que "se o aquecimento global um dia se tornasse uma ameaça (como é o caso), a sociedade poderia contra-atacar levando aeronaves na estratosfera, queimando enxofre até este se tornar um aerosol, similar aqueles encontrados após erupções vulcânicas. Estas pequenas partículas refletiriam um pouco da luz solar, aumentando o albedo (medida relativa da quantidade de luz refletida), e resfriando o planeta, mitigando os efeitos do aumento da concentração de CO2"...
 
Em resumo e em conclusão: Primeiro criámos o problema e agora não sabemos arranjar a solução e muitos até atribuem a seres alienígenas (tipo "dracos" ou "reptilianos") ou a organizações secretas deste planeta ("Iluminattis" e outras) a culpa da situação, não reconhecendo talvez que TODOS contribuimos para os males com que nos confrontamos no actual estado da nossa Civilização.
 
Pausa para reflexão!
 
Rui M. Palmela

sábado, 11 de novembro de 2017

FALEMOS DO "SMOG" EM VEZ DOS "CHEMTRAILS"!

 
 
Para quem não sabe, o “smog” é um tipo de nevoeiro causado por fumaças das fábricas e dos veiculos automóveis que se concentram sobre as cidades tornando o ar irrespirável e que está na origem de milhares de mortes anuais por doenças respiratórias nos paises mais industrializados que lançam na atmosfera milhões de toneladas de óxido de enxofre, óxidos nitricos, peróxidos de acetil nitratos, aldeidos e outros compostos orgânicos voláteis além do Dióxido de Carbono mais conhecido por CO2.
 
O termo “Smog” resulta da junção das palavras inglesas "smoke" (fumaça) e "fog" (nevoeiro) para designar a poluição ambiental que surgiu com a Revolução Industrial em Inglaterra no século XVIII e foi aumentando e se disseminando cada vez mais no século actual, dando origem ao famigerado “Aquecimento Global” que muitos negam dizendo que é uma ‘fraude’ enquanto 195 paises reconhecem sua realidade tendo assinado um acordo para a redução da emissão de gases poluentes até aos anos 2050 para minimizar o impacto das alterações climáticas que a nossa Civilização Moderna está a provocar.
 
Entretanto surgiram ‘rastos quimicos’ nos céus, mais conhecidos por “Chemtrails” que os teóricos da conspiração dizem ser um plano das ‘Elites’ para matar milhões de pessoas para redução da população mundial, deturpando a realidade dos factos julgando que estão a ‘alertar’ quando na verdade estão a ‘enganar’ em vez de informar, fazendo o jogo da contra-informação veiculada pelos grandes interesses dos magnatas do petróleo e do carvão que se sentem ameaçados pela nova vaga das “energias limpas” como a eólica e a solar que vários paises estão a apostar. 
 
A Geoengenharia entretanto é um método cientifico que se tem vindo a utilizar um pouco por todo o lado com o conhecimento de todos os governos que aceitam e concordam com o lançamento de compostos quimicos na atmosfera para evitar o aumento da temperatura no planeta que se tem vindo a verificar nos últimos anos devido ao “Efeito de Estufa” originado pela poluição industrial e pelos milhões de veiculos que circulam por todo o mundo (terra, ar e mar) e não seria possivel parar de imediato à escala global. Não é a melhor solução mas é a possivel e a viável no actual estado da civilização que criou o problema e tenta agora dalgum modo encontrar uma solução, nada tendo a ver com nenhuma ‘Conspiração’.
 
Cada um tire sua própria conclusão.
Rui M. Palmela

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

NOVO RECORD DE DIÓXIDO DE CARBONO NA ATMOSFERA AUMENTA RISCO DE CATASTROFE CLIMÁTICA GLOBAL



 A concentração de dióxido de carbono na atmosfera da Terra, atingiu um novo e preocupante record que agora é de 403,3 ppm, sendo o valor mais elevado dos últimos 800 mil anos em que a média até ao início da revolução industrial em 1750 nunca excedeu os 280 ppm. 

Os registos de CO2 começaram em 1958. Desde aí, a curva de Keeling, como é conhecido o gráfico que mostra essa concentração, não tem parado de subir. Em 2016, atingiu-se um valor que a Terra já não conhecia há pelo menos três milhões de anos.

As alterações climáticas são já uma realidade actual que tende a agravar-se nos próximos anos pelo fenómeno do "Aquecimento Global" causando secas extremas, furacões brutais ou inundações catastróficas como as que se têm verificado. 

É mais um sinal de alarme para a Humanidade do século XXI que deve preparar-se para os dias de grande tribulação que há muito foram profetizados para esta geração e tem a ver com o nosso modo de civilização que já causou mais danos no Planeta nas últimas décadas do que em milhares de anos de evolução. 

Esse é o resultado final do 'Progresso' do homem que sucumbe no seu mundo cheio de Lixo e Poluição e carece por isso de uma grande Transformação. A Natureza já está a fazê-lo e o homem sofrerá as consequências de suas próprias loucuras, ganância e ambição. 

Pausa para reflexão!
Rui M. Palmela

terça-feira, 3 de outubro de 2017

PARA OS QUE NÃO ACREDITAM NO AQUECIMENTO GLOBAL E AS SUAS CONSEQUÊNCIAS

 


 
Segundo um determinado Relatório, o mundo atravessará um periodo de grandes transformações planetárias devido a catástrofes e calamidades nunca vistas com frequência e intensidade tal que poderão ceifar inúmeras vidas humanas e perca de bens incalculáveis, a par de guerras e conflitos generalizados numa luta desigual pela sobrevivência.
 
Esta previsão não vem dos pregadores da Bíblia ou dos falsos profetas que surgem sempre como cogumelos em tempo de chuva anunciando datas de "fim do mundo”, mas sim constam num documento oficial secreto na posse do Governo dos E.U.A. que acabou por transpirar para a imprensa em Fevereiro de 2004.
 
O relatório baseia-se em factos e estudos científicos minuciosos realizados nos últimos anos e tem por título CLIMATE COLLAPSE, THE PENTAGON’S WEATHER NIGHTMERE (Colapso climático, o pesadelo do Pentágono) que é também um pesadelo para toda a Humanidade que verá em menos de uma década o clima em todo o mundo "virar como uma canoa que se inclina pouco a pouco até emborcar de repente»... Essa mudança brusca poderá ocorrer a qualquer momento até ao ano 2020.

 
 
A revista britânica Observer também publicou informações desse Relatório que ganharam repercussão internacional e aos poucos os responsáveis vieram a público confirmar tudo isso que gerou uma onda de protestos por parte de muitos paises que criticaram o facto do Governo dos E.U.A ter escondido essas informações durante muito tempo até que a imprensa as descobrisse.
 
Também no Brasil a revista Carta Capital publicou na altura um excerto sobre o assunto referindo que «as mudanças climáticas deveriam ir além do debate científico para se tornar numa preocupação mundial" e os governos deveriam tomar medidas de prevenção e defesa contra as calamidades que se avizinham, mantendo a população atenta e bem informada, o que não tem acontecido.
 
Não basta uma politica de bastidores e acordos secretos no combate ás alterações climáticas com o recurso à Geoengenharia ou quaisquer outros meios que se julguem necessários para minimizar os efeitos ou impactos do "Aquecimento Global" que se verifica cada vez mais pelo aumento dos degelos polares e da temperatura da água dos Oceanos onde nascem e crescem os Furacões cada vez mais poderosos e frequentes nos tempos que vivemos.

 
 
“Um cenário de mudanças climáticas catastróficas iminentes deveriam ser imediatamente consideradas por todos os paises”, dizem os autores do Relatório, porque haverá “enchentes generalizadas em várias partes do Mundo em consequência do nível das águas dos Oceanos poderem subir 6 ou 7 metros devido aos degelos polares”. 
 
Com o derretimento das geleiras do Ártico, a água doce libertada juntamente com as chuvas intensas que se misturam à corrente do Golfo vai reduzindo sua salinidade. Isto provoca uma alteração na 'correia' transportadora que conduz calor das Caraibas para a Europa Ocidental e esta congelaria pela redução da temperatura média em 3 graus na maior parte do Hemisfério Norte.


 
Este será o efeito contrário provocado pelo “Aquecimento Global” em algumas partes do Mundo, enquanto noutras haverá um aumento de temperaturas em mais de 30% provocando ondas de calor,secas terriveis e incêndios constantes como os que já se vão verificando.
 
O relatório, refere ainda quais as zonas do globo mais susceptíveis de serem afectadas, como o Bangladesh, a Republica das Maldivas, a América Central, a América do Norte e do Sul, parte da Europa, África, Ásia e Oceania.
 
Por fim, “haverá caos na agricultura” e uma «redução significativa na capacidade do planeta sustentar a sua população nos próximos 20 anos”.

Em consequência disso, “as guerras futuras serão por sobrevivência” porque “as faltas de água e energia se tornarão cada vez mais difíceis de superar e haverá cada vez mais insegurança e ameaça à paz internacional sem que haja um “inimigo para apontar nossas armas e não temos controle sobre a situação»... conclui o relatório do Pentágono, sendo este o seu ‘pesadelo’!


 
Na verdade a Guerra contra a Natureza será sempre impossivel de vencer pelos que a desafiam e a desconsideram julgando que ela suporta tudo sem reclamar nada... Ledo engano! Chegou o tempo dela mostrar que seu poder é imensurável e pode neutralizar toda a actividade humana se o pretender. E creio que é isso mesmo que vai acontecer se a Humanidade persistir no erro de comportamentos contrários à vida e preservação das espécies e integridade do Planeta, sendo a espécie humana a sua pior ameaça, não outra.
 
Por isso, chegou o tempo de se tomar uma grande decisão e os homens devem escolher se querem respeitar e preservar a vida na Terra ou continuar suas loucuras rumo à sua própria destruição. Duma forma ou outra será a Natureza quem tem agora, como sempre teve, a “faca e o queijo no mão”...
 
Pausa para reflexão!
Rui M. Palmela

FALEMOS DE COISAS SÉRIAS!

 
 
Vivemos tempos conturbados de guerras e violência no mundo, poluição ambiental, destruição de florestas, contaminação de mares, rios e oceanos, atrocidades, calamidades, tragédias humanas, corrupção e inversão de valores, alienação, tudo suscitando grande preocupação, mas pouca gente quer falar destas questões porque a maioria prefere ignorar o que se passa no mundo enquanto os cientistas já vão avisando que o eixo da Terra está mudando de posição! ... 
 
É isso o que diz Andy Jackson, especialista em geomagnetismo da Universidade de Leeds, Inglaterra, num artigo onde refere que foram encontrados ‘buracos’ no campo magnético da Terra, sugerindo que os Pólos Norte e Sul estão se preparando para trocar de posição e que isso poderá estar iminente nos tempos que vivemos, tal como já ocorreu há milhares de anos no tempo da lendária Atlântida.
 
Há sinais que podem estar associadas à mudança de posição do eixo da Terra como as alterações climáticas e os degelos polares que se intensificam dia a dia e pode não ser apenas devido ao “Aquecimento Global” mas também à maior incidência dos raios solares no Ártico e na Antártica.
 
Também o recente recuo do mar em várias dezenas de metros na costa do Uruguai e no Rio Grande do Sul no Brasil, deixando várias embarcações encalhadas, pode estar relacionado com a lenta ‘verticalização’ do eixo terrestre. Atribuiram ao vento a origem de tal fenómeno, mas as razões podem ser outras que não querem explicar para não alarmar.
 
Enfim, penso que está na hora de falarmos de coisas sérias e não perdermos tempo com discussões estéreis e coisas fúteis que nos distraiem do que é mais importante, pois devemos estar atentos ao que se passa no mundo e darmos as mãos uns aos outros para os “tempos dificies” que a Humanidade vai atravessar e há muito estavam anunciados para esta civilização que caminha para a sua destruição rodeada de tanta glória, como dizia o Chefe Seattle em sua carta dirigida ao grande Chefe Branco de Washington que hoje é representado na figura de Donald Trump que rasgou o acordo de Paris sobre o clima dizendo que o problema do “Aquecimento Global” é pura invenção e não altera nada de sua politica consumista de país mais poluidor do mundo.
 
Pouco importam, de resto, os argumentos de cada um a favor ou contra a verdadeira origem dos tempos conturbados para os quais devemos estar todos preparados e a forma de fazê-lo é estarmos em sintonia com a Terra escutando sua ‘pulsação’ e vibrarmos com ela na sua passagem ou 'transição' para outra Dimensão.
 
Por fim, cada um deve pedir-lhe perdão pelo mal causado com a nossa forma de Civilização e isso devemos fazer de coração.
 
Pausa para reflexão!
Rui M. Palmela

sábado, 12 de agosto de 2017

O MUNDO À BEIRA DUMA GUERRA NUCLEAR?

 
 
Dois loucos podem incendiar o Mundo, Donald Trump e Kim Jong Un.
 
A tensão cresce à medida que aumentam as ameças entre a Coreia do Norte e os EUA que podem destruir-se mutuamente se o primeiro acender o rastilho duma guerra nuclear que pode tornar o Mundo o maior inferno de Fogo jamais visto ou imaginado pela Humanidade.
 
As palavras sobem de tom entre os dois lideres dos dois paises que medem forças pelo número de armas atómicas que possuem e pela capacidade de se atingirem um ao outro lançando uma chuva de misseis que atravessarão o Atlântico em pouco tempo e causarão milhões de mortes ao primeiro impacto.
 
Que a Profecia do Apocalipse não se cumpra ou aquela da Mensagem de Fátima que fala de uma 3ª Grande Guerra que tão horrivel seria que poucos sobreviventes ficariam na Terra. A Humanidade caminha para a sua destruição se não parar com suas loucuras e tomar um novo rumo ou direcção.
 
Tendo transgredido a lei da universalidade da vida, pelo seu comportamento destruidor, o homem terá chegado ao limite de sua própria sustentação e será julgado e punido pela própria Natureza ou por si próprio....
 
Tal como diz uma certa Mensagem de Tashi Lhumpo, no Tibete, "a Humanidade deve escolher entre a via que leva ao abismo da decadência e da destruição e o que sobe para as estrelas"... Por isso, "terá de aceitar o Poder do Coração, ou destruir-se-á a si própria"...
 
Na verdade, "passou o tempo das crucificações e dos suaves profetas que pregavam ás multidões entusiastas. Estamos no tempo dos 'Arhats' que se exprimirão por meio dos Elementos e os Exércitos Celestes estão prontos para combater os 'poderes das Trevas' e todas as forças maléficas da Terra que envenenam o Espaço e perturbam todo o Sistema Solar"...
 
Oxalá que venham antes que Trump e Kim Jong incendeiem o Planeta.
 
Rui M. Palmela

ICEBERG GIGANTESCO DESPRENDEU-SE DA ANTARTICA

 
 
 
Um imenso bloco de gelo do tamanho 3 vezes superior à da Ilha dos Açores e 300 vezes maior do que aquele que afundou o Titanic, desprendeu-se da Antártica e desloca-se para o mar suscitando enorme preocupação para toda a navegação.
 
Desde há alguns anos que se vinha observando uma enorme fenda que se estendia por 180 Km e finalmente aconteceu o que se previa e tanto se temia.
Parece ser mais uma consequência do fenómero do "Aquecimento Global" que muitos cépticos não acreditam afirmando que tudo não passa de uma 'conspiração' e Donald Trump diz também que é uma invenção dos chineses enquanto outros atribuem à NOM (Nova Ordem Mundial) e etc. e tal...
 
Entretanto, a realidade vai se revelando aos olhos de toda a gente, tornando-se cada vez mais evidente de que a Terra está mudando seu aspecto original à medida que o tempo passa prevendo-se o pior para o século actual.
 
Rui M. Palmela
Related Posts with Thumbnails